A app portuguesa para apostar no Mundial 2018 sem dinheiro

Ideia nascida no Euro 2016 foi imposta em definitivo há quatro meses. Ultrapassou os 150 mil utilizadores na véspera do Mundial e quer pôr os amantes do futebol a apostar sem dinheiro e entre amigos. Kiss My Score tem cunho português.

Apostar pela amizade e pelo jogo. Sem dinheiro. O que partiu de uma ideia de colegas para acertar nos resultados do Europeu 2016 tornou-se, dois anos mais tarde, uma aplicação móvel grátis que ultrapassou os 150 mil utilizadores a horas do início do Mundial 2018. Em quatro meses de existência.

Chama-se Kiss My Score (KMS). Tem origem portuguesa e João Duarte como um dos criadores, que impôs o projeto «verdadeiramente a sério» em fevereiro último. É leiriense, tem 25 anos. Formado em gestão e marketing.

«Quando ainda estava a estudar, jogava este jogo, mas num Excel, com amigos. Na altura do Euro 2016, lançámos a aplicação dois ou três dias antes do Europeu, numa de jogarmos entre nós. Teve sucesso. Tivemos cerca de 10 mil downloads, havia interesse», refere. Mas a falta de «experiência» pôs o projeto «em pausa».

A particularidade da KMS reside nas apostas sem dinheiro: permite aos utilizadores criarem ligas particulares entre si. Além de trocas de mensagens e acesso a prognósticos entre amigos.

«É uma maneira descontraída de viver o futebol com os meus amigos. A nossa visão é: as apostas devem ser entre amigos, não precisam do dinheiro para ser mais a sério», justifica João.

Mundial da Rússia como porta

De uma época para outra, tendo o Mundial 2018 como âncora, João Duarte quer expandir o projeto. Sobretudo pelo lado social. Como rentabilizar o cariz da ideia sem moeda à mistura?

Apesar de os apostadores não ganharem dinheiro com os palpites, a KMS operou a criação de ligas customizadas para o Mundial. Estímulo? Prémios para os melhores utilizadores.

«Estamos a trazer as marcas para dentro da aplicação. Em termos práticos, o que estamos a fazer é ligas patrocinadas pelas marcas. Os utilizadores, voluntariamente, podem inscrever-se na liga, gratuita, para entrar. E as apostas podem servir para ganhar prémios», explica João.

Enquanto arriscam, os utilizadores podem acompanhar resultados e estatísticas em tempo real.

«Temos a possibilidade de os utilizadores mostrarem apoio à sua seleção e adicionarem uma bandeira do seu país à foto», completa.

O nome e as previsões

O nome inglês resulta da «ambição» de ter uma aplicação global. «Não pode ser só num país». Justificação? «Acontece muito no café, a malta dizer: “Eu aposto 2-1, 3-1…”. Então o KMS é o que se diz no final: “Toma lá que acertei no resultado”», expõe João.

Na última semana, a KMS está a ter um crescimento de «oito a nove mil utilizadores todos os dias». Culpa do Mundial. Na véspera, 13 de junho, eram cerca de 155 mil. Mais: cada jogo da fase de grupos está a ter entre «30 a 50 mil» apostas. Facto que o criador não ignorou.

«Temos tantas apostas que isto tem de valer alguma coisa», pensou. Foi assim que a KMS combinou os prognósticos e previu os desfechos da fase de grupos. Por exemplo: Portugal termina em segundo no grupo B. Perde com Espanha e ganha os jogos seguintes e vai defrontar o Uruguai nos oitavos de final. Os próximos dias o dirão.

Enquanto isso, os utilizadores da KMS vão continuar a apostar. Sempre «entre amigos».

Fonte: in site Mais Futebol

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s