Cultura em Leiria abre casa da cidade criativa da música em 2020

Os planos para a cultura em Leiria no ano corrente reservam uma novidade: a abertura da casa da cidade criativa da música, no Centro Cívico. A notícia foi avançada por Celeste Afonso, coordenadora do projeto Leiria Cidade Criativa da Música da UNESCO, na apresentação da agenda cultural do município de Leiria para 2020.

Na sessão que decorreu esta manhã no Teatro Miguel Franco, a responsável explicou que o espaço será “um ponto de encontro onde todos se podem encontrar”. Celeste Afonso recordou o dia em que Leiria passou a pertencer à lista de 246 cidades em todo o mundo com aquela distinção, momento em que viveu “um sentimento de euforia e de orgulho em ser de Leiria”.

Anabela Graça, vereadora responsável pela cultura, também esteve presente e deu conta de que o plano municipal “concilia diferentes áreas artísticas assentes numa política cultural municipal que tem em linha as agendas globais voltadas para a sustentabilidade e para a garantia da qualidade de vida das gerações futuras”.

A autarca aproveitou a ocasião para revelar que o PRO Leiria, um programa de apoio municipal, conta já com 122 candidaturas para 2020 em projetos culturais. Anabela Graça reforçou a importância da participação dos agentes culturais, freguesias e associações do concelho na programação cultural de Leiria.

Sobre a Capital Europeia da Cultura 2027, a vereadora não tem dúvidas de que Leiria é “uma forte candidata” e revelou que nos dias 23 e 24 de outubro se realizará o primeiro Congresso Internacional da Rede Cultura 2027.

Mais especificamente na música, Hugo Ferreira, da Omichord Records, relembrou que a música é uma das mais imediatas e universais formas de comunicação e que, em Leiria, “tem tudo para crescer e gerar mais impacto económico”.

Já programação dos teatros José Lúcio da Silva (TJLS) e Miguel Franco, “teatros de todos e para todos”, José Pires, director do TJLS, destaca a celebração dos 250 anos de Beethoven e os 100 anos de Amália. O regresso das sessões de cinema infantil ao domingo de manhã no Teatro Miguel Franco e o mês de julho dedicado a escolas de dança de Leiria fazem também parte dos planos dos teatros para 2020.

A marcar os 120 anos da morte de Eça de Queirós, numa encenação de Fernando Rodrigues, do grupo Gato Teatro Marrazes, vão regressar as iniciativas Leiria Há 100 anos e Leiria Medieval, bem como a Feira do Livro e o Festival de Teatro Juvenil Miguel Franco.

No mundo dos museus, Vânia Carvalho, coordenadora do Museu de Leiria, lembra que esses espaços “guardam património que no nosso quotidiano se usufrui porta fora” e avançou que a Festa dos Museus se realizará entre 24 e 27 de setembro. A responsável referiu ainda o início do restauro do espólio fotográfico da família Fabião, no Mimo, e o novo horário do Centro de Interpretação do Abrigo do Lagar Velho.

A fechar a sessão foi a vez da intervenção de Ana Saraiva, chefe de divisão da cultura do município, que salientou os 150 anos do nascimento de Ernesto Korrodi e a exposição “Casa Comum”, dos artistas plásticos Hirondino Pedro e Sílvia Patrício.

Fonte: in site Região de Leiria

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s